BIO

CONHEÇA BABY STEINBERG

  

Baby Steinberg e a alta-costura sustentável

 
Em cada coleção, a designer Baby Steinberg se propõe a criar modelos únicos a partir de uma vasta gama de materiais e tecidos reprocessados, que no final se tornam vestidos encantadores e cheios de estilo. E foi criando peças genuínas que Baby viu seu trabalho reconhecido em toda América do Norte e tornou-se a única designer brasileira a participar da semana de moda FAT - Fashion Art Toronto, no Canadá, no ano de 2010.
 

O que para muitas pessoas é lixo, para Baby é matéria-prima para a construção de verdadeiras obras de arte. São filtros de café, máscaras cirúrgicas, sacos plásticos, resíduo de indústria têxtil, tampas de medicamento, eletrônicos, dentre outros materiais. A designer brasileira, que morou no Canadá por 15 anos, une moda e sustentabilidade na concepção de suas coleções e prova que com muita criatividade é possível transformar lixo em luxo.
 
Mas a vida de Baby vai além de suas criações. Ela sempre esteve envolvida em diversas ações sociais, como na criação de turbantes para mulheres em tratamento de câncer de mama e também projetos com crianças em vulnerabilidade social. Na realização de ações em bairros carentes de Porto Alegre, utilizou a mesma matéria-prima do seu trabalho para instruir os pequenos aprendizes a criar novos objetos. 
 
Em uma parceria com a ONG "Tem Quem Queira", que trabalha com detentos do sistema fechado e semiaberto do estado do Rio de Janeiro, desenvolveu uma coleção de bolsas de praia a partir de lonas descartadas de campanhas publicitárias.
 
Com a aplicação de técnicas inovadoras e a busca contínua por novas inspirações em diferentes culturas é que a Baby desenha suas coleções.